O primeiro passo para ter uma boa vida financeira é saber controlar os gastos. Tendo essa consciência, é possível entender melhor sua relação com o dinheiro para depois começar a investir e aumentar seu patrimônio.

Para ajudar, separamos algumas dicas essenciais para você controlar os gastos e melhorar seus rendimentos. Confira!

A importância da educação financeira para controlar os gastos

Quando falamos sobre dinheiro, é necessário entender como lidar com ele. A educação financeira é parte fundamental. Com isso, a pessoa aprende a controlar os gastos e administrar a receita, evitando dívidas e maiores dores de cabeça.

A boa notícia é que nunca é tarde para começar. Por isso, caso você esteja com dificuldades para administrar seus recursos, anote as dicas a seguir e comece a colocá-las em prática.

1. Faça planilhas

A melhor forma de organizar suas finanças é com planilhas que agrupem o que você tem disponível de capital.

Divida e classifique por receitas e despesas. Coloque como receita, por exemplo, a renda familiar, com salários, horas extras, férias, 13º e outros.

Com relação às despesas, separe por fixas (as que têm mensalmente), englobando valores do aluguel, seguro, plano de saúde, impostos e outros; variáveis, como contas de luz, água, telefone, mercado; e extras, ou seja, presentes de aniversário, saídas de lazer ou alguma reserva para emergência, como concertos, acidentes, etc.

Tendo em mãos essas informações, é possível visualizar onde você gasta mais, quais são os gastos inevitáveis e onde é possível economizar.

2. Evite cartões de crédito e empréstimos

Para controlar os gastos, evite ao máximo gastar o dinheiro que você não tem, principalmente quando falamos sobre vontades passageiras e não necessárias.

O recomendado é que não comprometa mais de 30% da sua renda com parcelas ou financiamentos. Tenha um planejamento financeiro e junte o capital necessário. Essa é uma forma de conseguir ter domínio sobre seus gastos, além de se autocontrolar e entender que esperar é melhor do que se endividar. É indicado pagar à vista e até conseguir um desconto, do que se deparar com diversos juros ou conta no vermelho ao final do mês.

Quando precisar, opte por empréstimos consignados ou pessoal, pois os juros são menores. Atenção principalmente com o cheque especial, que conta com juros altíssimos. Só utilize em casos de extrema urgência.

3. Mantenha bons hábitos financeiros

Primeiramente, tente começar guardando 10% da sua renda todo mês. Por fim, adquira alguns hábitos saudáveis: pesquise preços na internet; viaje em períodos em que a procura não é tão grande, pois os preços diminuem; opte por carros mais econômicos; faça a lição de casa e não deixe as luzes acesas ou a torneira aberta; evite usar o carro para distâncias curtas; entre outros.

Quer conferir mais conteúdos sobre finanças e ficar por dentro desse universo? Então continue acompanhando a Arena do Dinheiro e aprenda ainda mais!