Cartão BNDES
Cartão BNDES como funciona

Descubra como funciona o cartão BNDES .

Nem todo mundo que possui o sonho de montar seu próprio negócio tem o capital disponível para investir. Isso também vale para empreendedores que já conseguiram realizar o seu sonho, mas querem expandir sua empresa.

Mas a falta de capital próprio não significa que você esteja impedido de empreender ou realizar melhorias no seu negócio. Hoje, muitas instituições financeiras disponibilizam financiamentos que ajudam nesse propósito.

Uma dessas alternativas é o cartão BNDES, um produto oferecido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social e que possibilita o financiamento para empresas atuantes em vários setores da economia.

Neste artigo, vamos falar sobre o cartão BNDES e como ele pode ajudar a desenvolver seu negócio. Acompanhe os pontos abaixo:

O que é o cartão 

Esse produto do banco BNDES funciona como um cartão de crédito. Com ele, é possível financiar investimentos necessários para começar do zero ou expandir negócios que já estão atuantes no mercado.

O cartão possui um limite de crédito rotativo e pré-aprovado, porém, quem aprova o financiamento não é o BNDES. Para que suas transações tenham um maior alcance, foi feita uma parceria com outras instituições financeiras.

Os bancos emissores do cartão têm critérios próprios para aprovação do crédito e o BNDES não interfere no processo de análise. Cobranças e definição dos limites de crédito também são responsabilidades do banco emissor.

Ao utilizar o cartão, o empreendedor pode parcelar o pagamento em até 48 parcelas fixas e, como o crédito é rotativo, a cada parcela paga o valor correspondente já pode ser novamente utilizado para compras.

Para comprar com o cartão é só acessar o site, clicar na opção “categorias de produtos” e selecionar a categoria desejada no catálogo de produtos.

Em síntese, após fazer a escolha, informações do fornecedor como, telefone de contato e endereço, são disponibilizadas, além das bandeiras de cartão de crédito que são aceitas pelo estabelecimento.

Além de poder comprar insumos para a fabricação dos seus produtos, o cartão BNDES também possibilita a compra de softwares e o pagamento dos serviços de implantação do sistema e treinamento da sua equipe.

Como fazer o cartão BNDES

Para fazer a solicitação do cartão BNDES, você deve escolher um dos bancos emissores e abrir uma conta corrente, pois é nesta conta que as parcelas do financiamento serão debitadas.

Em resumo, como os bancos emissores do cartão são responsáveis pela análise do crédito, o indicado é que você já tenha um longo relacionamento com a instituição escolhida, afinal, a aprovação do financiamento fica mais fácil.

Porém, se o primeiro banco não aprovou o seu crédito, isso não significa que vai acontecer com todos. Inclusive, a empresa poderá conseguir o cartão em mais de um banco.

Ainda, caso seja necessário, o empreendedor também pode somar os limites dos cartões para realizar uma única compra, assim, não fica impedido de obter o material de que precisa.

Quem pode obter o cartão BNDES

O cartão está disponível para micro, pequenas e médias empresas, ou seja, todas aquelas que tenham faturamento bruto anual de até R$ 300 milhões.

Para que tenham acesso ao cartão, também é necessário que esses negócios façam parte de uma atividade econômica apoiada pelo BNDES, como agropecuária, inovação, infraestrutura, exportação, dentre outras.

Ademais, vale lembrar que as empresas que solicitam o cartão, precisam estar com o CNPJ regular e todos os tributos federais em dias. Isso também vale para o micro empreendedor individual (MEI).

Tirou suas dúvidas sobre como funciona esse cartão? Então é hora de compartilhar este conteúdo em suas redes sociais a ajudar mais pessoas a entenderem sobre o assunto!

COMPARTILHAR
Artigo anteriorVida financeira, como organizar?
Próximo artigoO que é DOC e TED
Bruno Ismar Silva é formado em administração de empresas e pós-graduado em Mercados Financeiros pela Universidade Mackenzie. Possui as certificações CFP®, SUSEP e Assessor de Investimentos ANCORD. Redator do portal Arena do Dinheiro e sócio da Renova Invest, empresa de assessoria de investimentos.

Comentários