score de crédito

Na hora de conseguir crédito, o score é um dos principais requisitos. As instituições financeiras costumam utilizá-lo na hora de analisar o consumidor e se o mesmo é um bom pagador. Por esse motivo, muitas pessoas têm interesse em saber como aumentar esse número.

Pensando nisso, neste artigo vamos explicar melhor como o score funciona e quais são as dicas ideais para que você tenha uma boa reputação com ele. Acompanhe:

O que você verá neste artigo:

O que é score de crédito?

Trata-se de uma pontuação dada pelos órgãos de proteção ao crédito, como por exemplo, o SPC e o Serasa. Qualquer indivíduo registrado no Cadastro de Pessoa Física (CPF) e que tenha contas em seu nome, começa a ser monitorado por essas instituições.

Nesse registro fica o histórico sobre como são feitos os seus pagamentos, ou seja, ele mostra se você é ou não um bom pagador. Ao atrasar uma conta, por um determinado período, seu nome entra nesses órgãos de proteção ao crédito e, consequentemente, o seu score fica baixo.

Sua pontuação vai até 1.000 e ela ajuda a definir se o indivíduo tem baixo, médio ou alto risco de não efetuar um determinado pagamento de conta. Veja:

• Pontuação de 0 a 300 – significa que o consumidor possui um alto risco de não cumprir com os pagamentos;
• Pontuação de 301 a 700 – significa que o risco é médio;
• Pontuação de 701 a 1.000 – são consumidores que possuem baixo risco de serem inadimplentes.

Qual a importância do score de crédito?

Ele é a porta de entrada para que bancos e instituições financeiras possam oferecer crédito aos consumidores. O score permite o fornecimento de dados concretos a respeito de cada indivíduo e isso ajuda na hora de definir quem pode ou não ter acesso ao crédito.

É importante que cada pessoa tenha acesso ao seu score, pois só assim é possível entender como o mercado enxerga o seu perfil. A partir disso, o consumidor poderá tomar decisões que podem ou não melhorar esse quesito.

Dicas para manter seu score alto

Planejamento e organização das suas contas

Pode parecer clichê, mas manter um planejamento das contas a pagar é o primeiro passo a ser tomado e que pode fazer toda diferença.

Crie uma planilha e insira todas as suas contas, assim você consegue ter um controle a respeito do vencimento de cada uma delas. Outra opção é a utilização de aplicativos que servem como “organizadores” de contas.

Mantenha o nome limpo

Se o seu nome está sujo, consequentemente seu score vai perdendo pontos. Afinal de contas, um está ligado ao outro. Por esse motivo, tente não atrasar parcelas e mensalidades.

Procure entrar em contato com seus credores e faça renegociação de suas dívidas. Muitas vezes é possível conseguir ótimos descontos e pagamentos facilitados.

Altere as datas de vencimento das suas contas

Algumas pessoas não possuem dívidas, porém costumam pagar as contas com atraso, pois o vencimento das mesmas está em datas equivocadas. Isso acontece bastante com faturas de cartão de crédito.

O score pode baixar apenas com o atraso de contas, por isso, entre em contato com as empresas e solicite uma mudança nas datas.

Faça o cadastro positivo

O cadastro positivo serve para deixar a avaliação do consumidor mais precisa. Ele vai registrar todos os pagamentos feitos em seu nome e se você tem os feito em dia. O procedimento é gratuito e feito de forma online.

Tenha contas em seu nome

Se você é maior de 18 anos, uma alternativa é colocar contas em seu nome, pois isso ajuda a fazer seu score subir. Nesse caso, pode ser conta de telefone, internet, luz, entre outras.

Pagando em dia, o Serasa e o SPC vão conseguir avaliar o seu perfil de forma positiva e seu score ficará mais alto.

Mantenha os dados atualizados

Forneça suas informações aos órgãos de proteção ao crédito e procure deixá-los sempre atualizados. Por meio do site do Serasa, por exemplo, é possível fazer o envio dos dados e até mesmo a cópia dos comprovantes.

O ideal é deixar o telefone e o endereço sempre em dia. Isso faz você demonstrar uma relação de transparência perante esses órgãos.

Quite dívidas

Já falamos a respeito da renegociação, mas é preciso entender que se você parcelar uma dívida, seu score só terá um avanço significativo, quando ela for quitada.

Uma opção é a de quitar dívidas de imediato, caso isso seja possível. Para contas mais antigas, é possível conseguir descontos de até 70% do valor total da dívida. Em resumo, se você tiver um dinheiro extra, procure seus credores e faça acordo.

Não tenha muitos cartões de crédito

A tentação é grande, mas o ideal é não possuir muitos cartões de crédito. Pessoas que pedem muito aumento de limite ou possuem vários cartões, acabam tendo uma redução no score.

A baixa no score acontece por dois motivos: um porque passa a impressão de descontrole financeiro e também porque é uma forma de garantir a segurança do consumidor. Basicamente, quando há muitos pedidos de cartão, os órgãos entendem que pode ser uma fraude e reduz sua pontuação para garantir a sua segurança financeira.

Boa relação com seu banco

Se você já possui uma conta corrente, procure manter uma boa relação com esse banco. O ideal é que todos os seus serviços venham do mesmo lugar. Utilize cartões de crédito da mesma instituição e invista em produtos relacionados a essa mesma conta corrente.

Evite pedir crédito com frequência

Procure não solicitar empréstimos com muita frequência, pois isso ajuda a baixar o score mais ainda. Peça apenas se não houver outra saída, mas saiba que o ideal é renegociar suas contas.

Além disso, fazer muitos pedidos de crédito, o sistema pode acreditar que se trata de alguém tentando utilizar o seu CPF para pegar dinheiro. Por conta do risco de fraude, o score é reduzido como uma medida de segurança. Afinal de contas, com ele baixo, as chances de conseguir cartões ou crédito, diminuem.

Gostou das nossas dicas? Para saber mais, acesse o nosso site e veja esse e outros conteúdos. Entre em contato conosco.