Como funciona o cadastro positivo Entenda aqui

Se você já precisou solicitar um empréstimo, entrar em um financiamento ou pedir o serviço de cartão de crédito de uma instituição financeira, suas informações financeiras certamente já foram avaliadas no mercado. Afinal, esta avaliação existe justamente para entender seu consumo e seus hábitos de pagamento.

É a partir de uma análise minuciosa que o banco analisa como conceder o crédito e qual taxa de juros aplicar para cada perfil de cliente. Existe, ainda, um procedimento que pode ser útil nesse processo: o cadastro positivo.

 Quer saber mais sobre o assunto? Então confira este post para entender como funciona o cadastro positivo qual a relação deste cadastro com as suas finanças!

O que é o cadastro positivo?

O cadastro positivo é um banco de dados financeiros com informações sobre a vida financeira dos brasileiros. Ele reúne dados acerca das suas operações financeiras, os pagamentos realizados em dia, as obrigações quitadas, as pendências, etc.

O cadastro guarda informações tanto de pessoas físicas quanto de pessoas jurídicas. Assim, ele serve para consulta de bancos, lojas e outras empresas. A ideia é semelhante ao que já existia em relação ao cadastro negativo — ou seja, um bancos de dados que trazia informações sobre dívidas e inadimplência.

As informações sobre a vida financeira das pessoas e empresas são analisadas de modo a calcular o chamado risco de crédito. Com isso, cada um recebe uma nota que reflete sua capacidade de pagamento. A nota, por sua vez, é utilizada por inúmeras companhias e instituições do mercado para avaliar a concessão de crédito.

A iniciativa do cadastro positivo surgiu em 2011 e estava disponível para os consumidores que quisessem adicionar seus dados a este banco de dados. Bastava uma autorização do consumidor para fazer parte do sistema. Quem não autorizasse, por outro lado, não constava nele.

Entretanto, a lógica mudou em janeiro de 2020. A partir deste mês, o cadastro positivo se tornou compulsório. Isto é, ele tem o objetivo de agrupar o histórico financeiro de todos os brasileiros sem a necessidade de permissão. Por outro lado, é possível solicitar a exclusão do sistema.

Como ele funciona?

como funciona o cadastro positivo

O funcionamento do cadastro positivo se assemelha ao que já acontecia em casos de negativação. Confira a seguir alguns detalhes sobre como funciona o cadastro positivo na prática:

Quem é responsável pelo cadastro?

As empresas responsáveis por organizar as informações e atribuir a nota de cada CPF ou CNPJ são especializadas em análise de crédito. As mesmas que já realizavam cadastro de pessoas negativadas. Alguns exemplos são o Serasa, SPC e Boa Vista.

A metodologia para elaboração da pontuação não é padronizada. Cada uma das empresas tem o seu próprio sistema, que adota um método de cálculo. Depois de calculada, as notas reunidas no cadastro positivo são compartilhadas com as empresas interessadas no histórico dos consumidores.

Como se dá a atribuição de nota?

Em geral, a pontuação do cadastro positivo – também chamada de score de crédito – varia entre 0 e 1000. Uma nota mais alta significa que a avaliação da sua condição de pagamento é satisfatória.

Ou seja, quanto mais próximo de 100, mais você mostra ter um histórico positivo e se apresenta como um bom candidato a receber crédito. Afinal, você tem maiores chances de pagar corretamente a instituição que lhe ofereceu este crédito.

Algumas consequências possíveis para um bom score no mercado estão o maior limite no cartão de crédito ou pagamento de juros menores em empréstimos e financiamentos bancários.

Por outro lado, notas mais baixas representam o aumento dos riscos de inadimplência. Logo, os bancos, financeiras e lojas podem considerar o score para negar um empréstimo ou financiamento. Também são maiores as chances de as taxas de juros praticadas a estes consumidores serem maiores.

De que forma é feito o cálculo?

As empresas especializadas em análise de crédito se baseiam em vários aspectos do histórico financeiro para atribuir uma nota ao consumidor no cadastro positivo. Podem ser considerados elementos como:

  • pagamentos de faturas de cartão de crédito;
  • pedidos de empréstimos e financiamentos;
  • obrigações financeiras com lojas;
  • responsabilidades em contas básicas (água, luz, telefonia, gás, etc);
  • negociações de dívidas.

De modo geral, é possível avaliar sua rotina de pagamento. Busca- se compreender quantos gastos fazem parte dela, quais foram as obrigações assumidas por cada consumidor, que contas estão sendo pagas em dia, quais dívidas foram quitadas, etc.

Vale destacar que informações sigilosas não são compartilhadas no cadastro positivo. As empresas que o consultarem não saberão qual é o seu salário, seu saldo na conta corrente, quais produtos você têm adquirido, quais são seus investimentos, etc. Nada disso é divulgado.

Para que serve o cadastro positivo?

Como você viu, o cadastro positivo serve para organizar e tornar acessível o bom histórico de pagamentos dos consumidores. Ele foi criado com o objetivo de democratizar o acesso ao crédito, já que antes só havia o acesso a informações financeiras negativas sobre os endividados.

A partir de 2011, as pessoas interessadas puderam fazer parte do sistema de cadastro positivo e receber uma nota. Com ela, foi possível acompanhar seu histórico e se sentir mais seguro ao fazer solicitações de crédito – constando ali uma sinalização de boas condições de pagamento.

Assim, além de servir para que bancos e empresas analisem melhor o perfil de clientes, o cadastro positivo também traz vantagens para os próprios consumidores.

Veja a seguir alguns benefícios deste cadastro e descubra por que vale a pena mantê-lo:

Aumentar a oferta de crédito

A expectativa em relação às mudanças no cadastro positivo é de diminuir a burocracia e melhorar o acesso ao crédito no mercado financeiro. Como todos os brasileiros serão incluídos no sistema, espera-se que fique mais simples comprovar o bom histórico na relação com o dinheiro.

Inclusive, o cadastro positivo pode ser muito útil para quem não consegue comprovar seus rendimentos – por exemplo, profissionais autônomos. Ter um score mais alto serve como um aspecto a mais na confiança que o banco deposita no cliente.

Reduzir os juros

Quando são avaliadas apenas as informações ruins, como o histórico de negativação em empresas de análise de crédito, a tendência é que ocorra o aumento dos juros nos bancos. Com o cadastro positivo, a ideia é incentivar o oposto.

Em outras palavras, ter um banco de dados que indica as informações positivas sobre os consumidores pode ser uma forma de identificar bons pagadores e reduzir os juros para eles – ajudando você a economizar.

Como manter ou retirar seu nome no banco de dados?

Os consumidores podem acompanhar a sua própria nota de crédito, digitando seu CPF nos sistemas das empresas, como Serasa, Boa Vista e SPC. Mas o que fazer se você não deseja manter seu nome – incluído automaticamente – no banco de dados do cadastro positivo?

Como você já sabe, a partir do início de 2020 todos os brasileiros foram adicionados neste cadastro. Contudo, manter seu nome nesta lista não é obrigatório. Então, quem deseja sair do cadastro positivo precisa solicitar a exclusão.

Neste caso, basta comunicar a decisão a uma empresa de análise de crédito. Após a comunicação, ela tem dois dias úteis para realizar a retirada do seu nome do cadastro positivo e informar às outras empresas da sua decisão.

Mas é importante ponderar o desejo de saída. Afinal, você viu neste post que o cadastro pode trazer vantagens relevantes para o consumidor no mercado. E vale destacar também que deixar o sistema não impede que as informações sobre negativação do seu nome sejam compartilhadas.

Por fim, é importante que você saiba que sempre existe a possibilidade de solicitar a reinclusão do seu nome no cadastro positivo depois de um pedido de exclusão. Nesse caso, no entanto, o período passado fora da lista pode afetar significativamente sua nota de crédito.

Agora você já sabe o que é e como funciona o cadastro positivo. Então aproveite as informações que trouxemos neste post e comece agora mesmo a utilizar o cadastro positivo em seu favor e em prol de uma nota de crédito sólida e positiva para obter crédito sempre que precisar.

E então, este post foi útil a você? Continue no blog e saiba por onde começar seu planejamento financeiro pessoal!