Dinheiro
Dinheiro

“Quem diz que o dinheiro não é tudo, é porque está com problemas financeiros”: Frase do Livro Segredos Das Mentes Milionárias

Antes de mais nada, quero dizer que esse post é minha opinião construída ao longo de 30 anos através de leitura de artigos, livros e vivência.

Dinheiro não compra felicidade (Mito)

Entre 2008 e 2010, mais de um milhão de americanos responderam uma pesquisa da Instituto Gallup e pela Healthways, que elabora o Well-Being Index (ou “Índice do Bem-Estar”). A Pergunta era simples: “você é feliz?”. O resultado constatou que, quanto maior a renda, maior o nível de felicidade.

Se aprofundarmos qualquer pesquisa sobre o dinheiro, constaremos que: quanto mais dinheiro, mais felicidade. Quanto menos, mais tristeza ou stress.

Não estou dizendo que ser rico automaticamente o tornará mais feliz, afinal diversos fatores como família, amigos, religião e profissão também influenciam.

Tempo é dinheiro (Verdade)

Já repararam que “o rico fica cada vez mais rico”? É claro, ele não precisa pegar transito e sair de casa para trabalhar com a pressão de ganhar um salário como a maioria dos cidadãos. Com mais tempo livre, ele acompanha melhor seus investimentos, empreendimentos e tem mais tempo para a família. Para muitos, ganhar mais dinheiro é um hobby.

Se você tem tempo, mas não tem dinheiro, terá que gastar seu tempo para ganhar. É o inverso!

“Dinheiro não compra saúde” (Mito)

Afinal, claro que não compra, mas ajuda a tratar, afinal, você prefere ser um doente na rede pública ou no Albert Einstein? Onde você terá a maior chance de se curar?

“Dinheiro não compra amor” (Ajuda)

Em suma, tenho certeza que você não conseguirá o amor da sua vida pedindo champagne na balada, mas você pode usa-lo para se vestir melhor, ter um bom carro, morar em um bairro descente e frequentar lugares bacanas… Enfim, ele melhora a sua aparência!

“Com dinheiro, sou uma pessoa melhor” (verdade) 

Um estudo da universidade americana do Colorado e de Cornell diz que doar torna o prazer de viver mais intenso e, consequentemente, as pessoas mais felizes. Isso explica munto!Ou seja, se olharmos o ranking da Forbes com os maiores doadores, encontraremos nomes como: Bill Gates – Doações: US$ 28 bilhões; Warren Buffett – Doações: US$ 8,3 bilhões; George Soros – Doações: US$ 8 bilhões; entre outros. Logo, milhões de pessoas carentes no mundo se beneficiam dessas doações e isso torna o mundo melhor!

“Dinheiro e felicidade não combinam com vida acomodada”

A não ser que você ganhe na mega sena, você não ficará rico rapidamente registrando seu ponto das 9h00 às 18h00. Ricos não correm riscos, eles administram. Não há retorno sem riscos. É preciso empreender, investir e dar a chance dos recursos entrarem na sua vida.

“Lições sobre dinheiro”

Para finalizar, trate bem o dinheiro: poupe e faça ele crescer através dos investimentos. Deixo como dica as lições abordadas pelo autor Robert Kiyosaki, no livro “Pai Rico Pai Pobre”, afinal:

“Inteligência financeira é o caminho para o enriquecimento”.

“Há uma diferença entre ser pobre e estar quebrado. Estar quebrado é algo temporário. Ser pobre é algo eterno.”

“Os pobres e a classe média trabalham pelo dinheiro. Os ricos fazem o dinheiro trabalhar por eles,”

“Evitar o dinheiro é tão neurótico quanto ser apegado a ele.”

Conclusão

Finalmente, ter dinheiro não é sinônimo de felicidade, mas permite que você tenha mais tempo para fazer as coisas que gosta e próximo daquilo que você realmente considera importante. Se o ter não te ajuda em nada disso, reflita se o que você está fazendo agora te leva em direção aos seus objetivos.

Sucesso financeiro.