barriga de grávida com rapaz olhando: filho chegando

 A chegada de um filho é a maior bênção na vida tanto do homem quanto da mulher. A rotina, os hábitos, o relacionamento, os planos, os sonhos… Tudo muda, e muda pra melhor. Mas nem tudo são flores… Filhos, junto com a alegria, trazem muitos (acreditem…MUITOS) gastos. Segundo estudos, um filho custa R$ 2 milhões até os 18 anos, contando com uma vida confortável e uma escola de ponta. Depois disso, ainda vem a faculdade, que, se não for pública, também pode comprometer grande parte de sua renda, a não ser que… Você saiba se planejar financeiramente.

Se tudo for feito da forma correta, com investimentos, é possível garantir o futuro de seu filho sem apertos ou crises financeiras na família. Um dado que poucos sabem, é que mais de 35% dos divórcios no mundo são causados por problemas financeiros, perdendo apenas para relacionamentos extraconjugais, que representam quase 50% dos casos. No Brasil, esse número é ainda mais expressivo, chegando a 43%. Sendo assim, pra que arriscar o casamento se você pode fazer um planejamento que irá lhe garantir uma vida confortável?

A primeira dica é nunca contar com o governo na aposentadoria, tanto sua quanto do seu filho. Esqueça da existência do INSS e nunca conta com ele para pagar a faculdade do seu filho, por exemplo. Existem vários meios para você fazer isso de forma mais segura e mais farta, como com títulos públicos de longo prazo, previdência privada ou seguro de vida resgatável.

Títulos de Longo Prazo

Uma estratégia muito eficaz, utilizando títulos do Tesouro Direto, é realizar a compra de uma NTN-B 2035 (Notas do Tesouro Nacional – Série B) – chamado atualmente de Tesouro IPCA + com Juros Semestrais 2035 – a cada semestre, ou até a cada três meses, se estiver a seu alcance. Atualmente, cada papel deste custa R$ 2.629,81.

Claro que esse preço unitário muda diariamente, mas com isso você já consegue calcular uma média de quanto precisa guardar para garantir a faculdade do seu filho, por exemplo. Ao comprar dois títulos deste por ano, ou mais, a partir do nascimento de seu filho, quando ele chegar aos 18 anos, na faculdade, ele já terá uma reserva bem gorda para poder estudar em qualquer universidade, independente da situação financeira da família. Vale lembrar que esses títulos mais longos do Tesouro, possuem cupons semestrais, então é importante sempre ficar atento para reinvesti-los a cada semestre junto com o novo aporte, para não ter uma surpresa desagradável no vencimento.

Seguro de Vida Resgatável

Outra coisa indispensável para quem está esperando a chegada de um filho é fazer um seguro de vida resgatável. O melhor desta modalidade atualmente, é o da Prudential, segunda maior empresa de vida do mundo. Este tipo de seguro dá proteção em vida contra doenças graves, acidentes e invalidez parcial ou permanente, além de dar cobertura em caso de morte e morte acidental. Seu maior diferencial, no entanto, é a característica de resgate. Depois de um tempo, o cliente que não obteve sinistro recebe parte do que pagou de volta, corrigido pelo IPCA no período. Este seguro de vida da Prudential é o pioneiro no Brasil com essas características. É simplesmente essencial para qualquer pessoa, em especial, quem está perto dos 30, pensando em casamento e filhos.

Claro que ninguém pensa em morrer ou sofrer um acidente que irá causar uma invalidez permanente, por exemplo. Mas, infelizmente, não podemos ter controle sobre essas coisas e, se acontecer, precisamos proteger quem a gente ama.

Ninguém merece perder alguém querido e ainda passar por dificuldades financeiras por conta disso, pelo fato de a pessoa que faleceu ser a provedora de recursos da casa. Com um seguro desse, em caso de uma fatalidade, o sofrimento pela perda irá ficar. Mas pelo menos uma vida confortável estará garantida para seu cônjuge e seus filhos. Nada melhor do que ter esse conforto todas as noites ao deitar a cabeça no travesseiro, não é mesmo? Afinal, um filho sempre se torna a coisa mais importante da vida de uma pessoa.

Filho chegando?: previdência privada é uma opção

Por fim, caso você não tenha conseguido se planejar a tempo, fazendo uma reserva com títulos e um seguro de vida no nascimento de seu filho, não desanime. A partir dos 65 anos, não é mais vantajoso fazer um Prudential. Por exemplo, por conta do preço, mas, nesse caso, você pode recorrer à previdência privada, fazendo um VGBL e colocando seus filhos na linha sucessória do contrato. Este instrumento elimina totalmente o prazo de inventário e garante a destinação de recursos de acordo com a vontade em vida do contratante.

Os valores investidos nessa modalidade de investimento são prontamente disponibilizados à família ou beneficiário colocado pelo titular do plano. Pois os VGBLs oferecem a possibilidade de designar os beneficiários e quanto cada um deles irá receber do total acumulado. Alterações na indicação dos beneficiários e suas proporções também podem ser feitas a qualquer momento.

Então, independentemente da sua idade e do momento de sua vida, nunca deixe de se planejar e proteger a quem você ama. Pois, se acontecer algo com você, será tarde demais para tomar uma providência.