debêntures

Neste artigo vamos ensinar o que são debêntures, seus conceitos, vantagens e riscos de se investir nessa modalidade de ativo de renda fixa/para que você.

Após entender os conceitos básicos você estará preparado para tomar a decisão sobre investir ou não o seu dinheiro nesse título de crédito que rende mais do que títulos públicos, mas têm mais riscos. 

Tenho certeza que após entender os conceitos fundamentais sobre as diferentes debêntures você será capaz de tomar uma decisão mais consciente além disso, aumentará bastante a sua chance de ganhar mais dinheiro e também saberá quais riscos estará correndo. 

O que é uma debênture

Debêntures são títulos de crédito emitidos por uma empresa. O conceito básico é que você investidor empresta seu dinheiro para uma empresa em troca de um rendimento, por exemplo, IPCA + 3,5% a.a. 

O racional é similar ao de um título público, contudo, em vez de emprestar o dinheiro para o governo, você empresta para uma empresa. 

Quais os riscos de uma debênture

Risco de Crédito

O risco de crédito está relacionado ao não pagamento das obrigações junto aos investidores, ou seja, o risco do calote. 

Por isso é importante destacar que a debênture não tem cobertura do Fundo Garantido de Crédito (FGC) tal qual os CDBs.

Portanto, fique atento, pois não é incomum empresas ficarem insolventes, entrarem em recuperação judicial ou até mesmo falirem e você não receber o dinheiro investido. 

Desse modo, você precisa entender se a empresa será capaz de arcar com seus compromissos e como anda sua solidez financeira. 

A melhor forma é observando a sua nota de crédito pelas agências de risco. Falaremos sobre isso mais abaixo.

Risco de liquidez

Apesar da possibilidade de saída antecipada por meio do mercado secundário, o investidor corre o risco de não conseguir vender sua debênture. 

Empresas mais sólidas e conhecidas tendem a ter melhor liquidez. 

Dessa maneira, você precisa saber escolher uma empresa com base na sua capacidade de arcar com seus compromissos. Para isso, existem as agências que classificam dão notas as empresas (ratings) com base em sua solidez. Desse modo, em toda oferta você pode conferir essa informação. Falaremos desse item mais abaixo.

Risco de mercado 

Esse risco está atrelado a mudanças macro no mercado financeiro, por exemplo, juros subirem. Uma debenture emitida numa taxa de IPCA + 3% a.a. tende a ser menos atrativa, ou seja, negociada a preço menor do que o preço pago, se o investidor solicitar resgate antecipado num momento que a mesma estiver sendo negociada a IPCA + 6% a.a.. O investidor que comprar um ativo a uma taxa menor que a praticada no mercado exigirá um desconto maior no preço do título.

Assista o vídeo abaixo e entenda um pouco mais sobre esse risco:

Debêntures Incentivadas: Como funciona?

Debêntures incentivadas são títulos de crédito emitidos por empresas que captam recursos para financiar projetos de infraestrutura do país. 

Ademais, o governo brasileiro tem por objetivo promover e ampliar as alternativas de financiamento em infraestrutura do país. Desse modo, essas emissões são amparadas pela lei 12.431, de 2011.

Já que o país carece de infraestrutura e o governo não consegue financiar todas as obras necessárias, as debêntures incentivadas servem como alternativas para acelerar o crescimento e desenvolvimento do país utilizando recursos de investidores que em troca recebem uma taxa.

Normalmente, as debêntures costumam oferecer vantagens em termos de taxas em relação a um título público além disso, tem a vantagem de não cobrar imposto de renda

O racional é similar a um título público, porém com a diferença de não cobrar imposto de renda

Diferente das demais debêntures, as incentivadas são isentas de imposto renda para a pessoa física. 

Quando comparado a um título público, as debêntures levam vantagens por terem taxas mais atrativas e serem isentas de imposto de renda, como dito anteriormente. 

São incomparáveis em relação ao risco, mas é possível criar um bom equilíbrio com as debêntures de empresas sólidas com boa classificação de risco. 

Ainda assim, os títulos públicos são tidos como ativos mais “seguros” do mercado. 

Na venda antecipada, há uma grande diferença entre o título público e a debênture, pois o título público tem a recompra garantida pelo tesouro direto enquanto na debênture o investidor vende a mercado para outros investidores. Logo, há risco de não conseguir vender antecipadamente.  

Imposto de Renda (Tributação das debêntures) 

Como falamos, as debêntures incentivadas são isentas de imposto de renda. Já nas debêntures não incentivadas, há tributação na alíquota regressiva em função do prazo conforme tabela abaixo; 

TABELA REGRESSIVA DE IMPOSTO DE RENDA:

ATÉ 6 MESES – 22,5%

DE 6 MESES A 1 ANO – 20% 

DE 1 A 2 ANOS – 17,5%

ACIMA DE 2 ANOS – 15%

Ao aplicar, você deve ficar atento a qual debênture você está adquirindo. Normalmente as corretoras e bancos destacam se há isenção ou não. 

Como declarar o saldo investido em debênture no Imposto de Renda

O valor declarado deve ser lançado na seção: “Bens e Direitos”; Código: “Aplicação em renda fixa – item 45”; no campo discriminação: “Debênture da empresa XXX S/A; CNPJ da empresa; Custodiada no banco/corretora: XXX. 

Cada ativo deve ser lançado individualmente.

Tipos de Debêntures

Debêntures Simples

Essas são as debêntures mais comuns, pois oferecem um rendimento que pode ser pré-fixado (taxa fixa definido no momento da compra) ou pós-fixado (segue uma referência, como a taxa Selic), com pagamentos mensais, semestrais ou anuais. 

Debêntures conversíveis

Como o próprio nome diz, essa modalidade de debêntures permite a conversão em ações da empresa. O investidor pode converter seu título em uma ação durante ou no vencimento do título, dependerá da forma que a empresa provisionou no estatuto. Essa modalidade de debêntures é menos comum.

Como escolher uma debênture (Rating)

Primeiro, você deve estar consciente que esse não é um investimento conservador e há riscos de perder dinheiro como dito acima. Não há ganho adicional ao título público sem risco. 

Entretanto, você pode administrar esse risco seguindo uma ordem;

– Avalie a nota de risco da empresa

Ou seja, observe se a empresa possui uma boa nota de risco. Normalmente as corretoras e bancos demonstram essa informação na tela de compra. As agências: Fitch, Moody’s e Standard & Poors (S&P) são as responsáveis por essa classificação.

– Cuidado com empresas desconhecidas 

Empresas menos conhecidas tendem a ter menor liquidez para venda antecipada e caso você queira sair antes do vencimento isso pode ser um problema. 

– Quando maior o prazo, maior o risco 

Se você está ingressando nesse mercado, vá devagar. Invista em debêntures mais curtas. Além disso, uma empresa boa hoje pode não ser daqui a dez anos. Já em 2 anos é mais fácil fazer uma previsão sobre possível cenário. Há também questões macroeconômicas envolvidas que podem impactar na rentabilidade desse título. 

– Diversifique as empresas 

O velho ditado: “não coloque todos os ovos na mesma cesta” é muito bem-vindo no caso do investimento em debêntures. Em resumo, há muitas debêntures no mercado, use isso a seu favor. 

Debêntures são rendas fixas?

Sim, porém uma renda fixa “apimentada” com riscos envolvidos e pode ser indigesta para quem não tem “estômago” ou não sabe o que está fazendo. Conforme falamos acima, há diversos risco como: crédito, liquidez e mercado. 

Posso perder todo meu dinheiro investindo em debêntures

Sim, você pode. Em síntese, existem diversos riscos atrelados a essa modalidade de investimentos. Antes de tomar a decisão de colocar o seu dinheiro nessa modalidade de investimentos atente-se para seu prazo de investimentos, perfil de investidor, momento de vida e não coloque todos os ovos na mesma cesta. 

Como comprar uma Debênture

Você precisa abrir uma conta em um banco de investimento ou corretora. Sem dúvida existem muitas alternativas atualmente, eu sou suspeito. Aliás, utilizo o BTG Pactual Digital, pois eles possuem uma boa oferta de debêntures, com excelente acesso a mercado secundário e não cobram tarifas. Além disso, possuem um excelente custo x benefício em outros investimentos como fundos, previdência, home broker etc. 

Resumo

Principais atrativos nas debêntures

  • Rentabilidade superior ao tesouro direto
  • Isenção do imposto de renda para a pessoa física nas debêntures incentivadas
  • Ótimo ativo para diversificação
  • Proteção contra Inflação