dois idosos sorrindo: aposentadoria confortável

É fato que não podemos contar com a Previdência Social quando formos nos aposentar se quisermos manter uma vida financeira tranquila no futuro. Portanto, cada vez mais pessoas saem em busca de investimentos para obter uma aposentadoria muito mais confortável.

O mercado financeiro dispõe de vários produtos que atendem a vários perfis. Frente a diversas opções, no entanto, escolher a melhor pode ser um pouco difícil.

Pensando em ajudá-lo nesta tarefa, elaboramos este artigo para você. Portanto, continue a leitura e conheça 5 investimentos para obter uma aposentadoria confortável.

Importância do planejamento para a aposentadoria

Antes de conhecer 5 dos melhores investimentos para ter uma aposentadoria confortável, é importante que você entenda a importância do planejamento para esta fase da vida.

Enquanto ainda estamos trabalhando, muitos de nós não se dão conta do quanto é importante planejar o futuro. Afinal, uma boa aposentadoria é sinônimo de liberdade financeira.

Decerto, ter um planejamento para quando chegar a hora de se aposentar possibilitará que você consiga manter sua renda e possa, consequentemente, manter sua qualidade de vida. Com essa finalidade, na hora de se planejar pense em uma estimativa de quanto você precisará para viver.

Em seguida, veremos alguns produtos que poderão lhe ajudar a cumprir com seus objetivos de garantir uma renda no futuro.

Investimentos para uma aposentadoria confortável

1 – Previdência Privada

Quando se trata de investimentos para a aposentadoria, a Previdência Privada é um dos mais lembrados como alternativa de complemento à Previdência Social. Existem duas modalidades:

  • Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL): permite o abatimento de até 12% da renda tributável no IR todos os anos. Por isso, é indicado para quem faz a declaração do Imposto de Renda (IR) no modelo completo
  • Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL): recomendado, geralmente, para quem declara o IR no modelo simples.

Os planos de Previdência Privada são oferecidos por bancos e seguradoras. A modalidade é conhecida também como “poupança para a aposentadoria”.

Infelizmente, no entanto, a Previdência Privada tem alguns mitos que acabam desvalorizando o produto. Desmistificamos eles aqui.

2 – Tesouro IPCA

O Tesouro IPCA tem seu rendimento atrelado ao IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que é considerado o termômetro oficial da inflação. Trata-se de um título do Tesouro que paga uma taxa de juros pré-fixada acrescido da inflação.

Por ser ligado a um índice, quem faz aportes em um título no Tesouro IPCA não sabe exatamente quanto terá de rendimento no vencimento. No entanto, o investidor tem uma certeza: a de que, se a aplicação for mantida até o prazo de vencimento, será mantido o seu poder de compra ao longo do tempo acrescido de uma taxa de juros real.

3 – LCA e LCI

Os títulos de Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) e Letras de Crédito Imobiliário (LCI) têm como lastro os recursos aplicados, respectivamente, no setor do agronegócio e imobiliário.

O rendimento de ambos se dá de acordo com o CDI, que é um índice de referência para o rendimento da renda fixa. Quando a rentabilidade do título está acima de 100% do CDI, os LCIs e LCAs podem ser uma boa opção para compor a carteira de investimentos para a aposentadoria.

4 – Ações

Uma ação é um pedaço do capital social de uma sociedade anônima negociada em bolsa. Refere-se a um título patrimonial que dá aos titulares (ou seja, os acionistas) o direito à participação nos resultados proporcionalmente ao número de ações possuídas.

Ações que pagam bons dividendo podem ser boas alternativas como investimentos para a aposentadoria. Contudo, deve-se lembrar que, como todo produto em renda variável, investir em ações tem riscos, sendo o principal a queda dos preços destas, seja por motivos macro (crescimento econômico, juros, governo, etc) ou por motivos micro (setor, empresa, vendas, custos, dividendos, etc).

5 – Fundos de investimento

Uma outra opção para quem procura por investimentos para a aposentadoria que podem trazer uma boa rentabilidade e facilidade na hora de investir e gerir os investimentos são os fundos de investimento.

Existem vários tipos de fundos e todos seguem a lógica de um condomínio: diversos condôminos (que são os investidores, denominados cotistas) se juntam para realizar um investimento financeiro com um determinado objetivo. A gestão e a administração do fundo ficam a cargo de especialistas certificados.

Dentre os fundos, algumas opções de investimentos para a aposentadoria são:

  • Fundos de investimento imobiliário, ou FII: como sugerido pelo nome, este tipo de fundo direciona os investimentos ao mercado imobiliário. Isto é, um FII pode comprar imóveis que gerarão aluguel a ser pago aos cotistas, além disso, podem negociar imóveis visando o lucro da venda, entre outras estratégias.
  • Fundos de ações: como o próprio nome diz, têm a maior parte da carteira alocada em ações
  • Fundos multimercado: são mais abrangentes e podem atuar em vários mercados como renda fixa bem como derivativos, ações, ouro tanto no Brasil como no exterior.

Lembramos que o investimento em fundos tem um certo grau de risco que deve ser levado em conta pelo investidor. Este risco varia de acordo com o tipo e a estratégia de investimento do fundo.

Como escolher os melhores investimentos para a aposentadoria?

A escolha dos investimentos para a aposentadoria depende de alguns fatores como:

  • Perfil de investidor;
  • Objetivos, como por exemplo, a idade que deseja ter ao se aposentar e a renda que espera ter; e
  • Quanto da parcela da renda atual poderá ser poupada para este fim.

Outro item importante aqui é que, normalmente, quanto mais tempo levar para uma pessoa se aposentar, mais ela poderá se arriscar na hora de investir. Em casos assim, o investidor pode compor a maior parte da carteira de investimentos com ativos de renda variável.

Já se o tempo para se aposentar for menor, a renda variável pode ocupar uma porcentagem menor do portfólio.

Observe que, quando falamos em possibilidade, queremos dizer que não existe uma estratégia certa que trará resultados garantidos. Portanto, o mais indicado é contar com o auxílio de um profissional, como um assessor de investimentos, para compor a sua carteira com foco na aposentadoria. Decerto, ele é a pessoa mais qualificada em ajudar a tomar as melhores decisões.

Concluindo

Deu para perceber que opções de investimentos não faltam para quem deseja fazer o planejamento da aposentadoria, não é mesmo? Neste artigo falamos de 5 investimentos:

  • Previdência privada
  • Tesouro IPCA
  • LCI e LCA
  • Ações
  • Fundos de investimentos (imobiliários, ações e multimercados)

Destacamos que você não precisa escolher apenas um dos investimentos para a sua aposentadoria ser confortável. Desse modo, sua carteira pode ser composta por vários produtos, sendo que tudo dependerá do seu perfil e dos seus objetivos.

E lembre-se: quanto mais cedo você iniciar o seu planejamento e os seus investimentos, melhores são as chances de você garantir uma aposentadoria muito mais tranquila!

Caso tenha ficado com alguma dúvida sobre o assunto, deixe-nos um comentário ou entre em contato conosco!

Comentários